1. Blogs
  2. Mãe de primeira
  3. O que esperar dos saltos de desenvolvimento dos quatro meses do bebê
Publicidade

O que esperar dos saltos de desenvolvimento dos quatro meses do bebê

Ufa, até que enfim um tempinho para escrever para vocês. E hoje quero falar do que estou passando com o Igor Fernando e do desenvolvimento dele nesses últimos dias.

Independente: ele adora a cadeirinha dele no carro (Foto: Arquivo Pessoal)

Eu olho para ele e não consigo acreditar que ele cresceu tanto! E a cada descoberta dele nós vibramos e nos apaixonamos mais e mais.

A primeira ação que percebi dele é que já reconhecer rostos e vozes. Ele abre o sorrisão sempre que ver um rosto conhecido, principalmente para os de casa (vovós, titias, titios e claro que mamãe e papai). 

Outra descoberta são os lindos pezinhos, que ele adora agarrar. Confesso que essa descoberta às vezes me deixa acordada de madrugada (ele acorda para brincar com os pés), mas quem resiste a um sorriso e uma “cara limpa” às duas da manhã? Tudo bem, que no dia seguinte fico um zumbi, mas faz parte da maternidade real! Essa descoberta do pezinho vai ser primordial para que ele comece a engatinhar mais tarde.

Achei meus pés pessoal (Foto: Arquivo Pessoal)

Das coisas mais lindas que as mamães podem ouvir são as gargalhadas do filho. E olha que o Igor Fernando adora uma brincadeira cheia de gargalhadas.

Confere no vídeo:

 

 

Percebi também que a gengiva coça, os dentinhos querem nascer, e ele ama o mordedor de borracha. Ele também já quer ficar sozinho, mas claro que ainda não tem o equilíbrio. Ele já está reconhecendo cores (adora brinquedos amarelos e chamativos), e, além da visão e do tato, outro sentido que também está muito bom é a audição. Chamar meu filho pelo nome ainda é um desafio (só chamo de amor da mamãe), mas devo começar a fazer isso para ele associar. Já treino com ele o famoso “mamãe”, repito sons e gritinhos dele. Ele adora olhar quando a gente conversa.

O Igor está mais agitado durante os momentos de brincadeira e o banho. A confiança que vai ganhando da percepção do próprio corpo e habilidades permite que ele queira fazer bagunça no banho, batendo a mãozinha na água e, ainda, começam as gargalhadas da diversão toda. Ele também não quer sentar na banheira, um verdadeiro desafio dar banho nele agora!

A única coisa que não mudou foi a fome. Louco por leite!

Ufa, até que enfim um tempinho para escrever para vocês. E hoje quero falar do que estou passando com o Igor Fernando e do desenvolvimento dele nesses últimos dias.

Independente: ele adora a cadeirinha dele no carro (Foto: Arquivo Pessoal)

Eu olho para ele e não consigo acreditar que ele cresceu tanto! E a cada descoberta dele nós vibramos e nos apaixonamos mais e mais.

A primeira ação que percebi dele é que já reconhecer rostos e vozes. Ele abre o sorrisão sempre que ver um rosto conhecido, principalmente para os de casa (vovós, titias, titios e claro que mamãe e papai). 

Outra descoberta são os lindos pezinhos, que ele adora agarrar. Confesso que essa descoberta às vezes me deixa acordada de madrugada (ele acorda para brincar com os pés), mas quem resiste a um sorriso e uma “cara limpa” às duas da manhã? Tudo bem, que no dia seguinte fico um zumbi, mas faz parte da maternidade real! Essa descoberta do pezinho vai ser primordial para que ele comece a engatinhar mais tarde.

Achei meus pés pessoal (Foto: Arquivo Pessoal)

Das coisas mais lindas que as mamães podem ouvir são as gargalhadas do filho. E olha que o Igor Fernando adora uma brincadeira cheia de gargalhadas.

Confere no vídeo:

 

 

Percebi também que a gengiva coça, os dentinhos querem nascer, e ele ama o mordedor de borracha. Ele também já quer ficar sozinho, mas claro que ainda não tem o equilíbrio. Ele já está reconhecendo cores (adora brinquedos amarelos e chamativos), e, além da visão e do tato, outro sentido que também está muito bom é a audição. Chamar meu filho pelo nome ainda é um desafio (só chamo de amor da mamãe), mas devo começar a fazer isso para ele associar. Já treino com ele o famoso “mamãe”, repito sons e gritinhos dele. Ele adora olhar quando a gente conversa.

O Igor está mais agitado durante os momentos de brincadeira e o banho. A confiança que vai ganhando da percepção do próprio corpo e habilidades permite que ele queira fazer bagunça no banho, batendo a mãozinha na água e, ainda, começam as gargalhadas da diversão toda. Ele também não quer sentar na banheira, um verdadeiro desafio dar banho nele agora!

A única coisa que não mudou foi a fome. Louco por leite!

Minha experiência com a vacinação na rede particular Quantas fraldas o bebê vai usar? Fazer um estoque para os seis primeiros meses é uma ótima opção