1. Blogs
  2. Claudio Barros
  3. OAB promove simpósio para debater reflexos atuais da escravidão negra no Brasil
Publicidade

OAB promove simpósio para debater reflexos atuais da escravidão negra no Brasil

Na última sexta-feira, 9 de agosto, foi aprovado pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Piauí, Celso Barros Neto, projeto destinado à organização do Simpósio Da Escravidão à Contemporaneidade: reflexões sobre a trajetória dos negros e de seus descendentes no Brasil.

Os organizadores do evento sobre escravidão na sede da OAB-PI

Esta será a primeira vez que a OAB-PI vai discutir tema relacionado à escravidão negra no Brasil e o faz pouco tempo depois de reconhecer uma mulher negra e escravizada, Esperança Garcia, como a primeira mulher advogada no Piauí.

O projeto de autoria do historiador Rodrigo Caetano Silva, consultor da OAB-PI, faz parte dos trabalhos realizados pela Comissão da Verdade da Escravidão Negra no Brasil, que tem como presidente o advogado Edilson Sepúlveda.

O Simpósio conta com o apoio do Instituto dos Advogados Piauienses (IAP), presidido pelo advogado Álvaro Fernando da Rocha Mota, ex-presidente da OAB-PI e atual presidente do Centro de Estudos de Sociedades de Advogados (CESA-Piauí).

O evento será apoiado também pelo Programa de Pós-Graduação em História do Brasil, da Universidade Federal do Piauí, coordenado pelo professor Edwar de Alencar Castelo Branco.

O Simpósio tem como foco principal apresentar pesquisas, através de conferências, sobre as múltiplas trajetórias de relações e resistências dos escravos e de seus descendentes, no passado e no presente, respectivamente.

Este evento tem mais importância por trazer uma temática de grande importância social para a comunidade em geral, levando-se em consideração que a escravidão perdurou por mais de 300 anos no Brasil e as pessoas dos diversos grupos étnicos, que para cá foram trazidas, e seus descendentes formam base importante da história desta nação.

O Simpósio Da Escravidão à Contemporaneidade: reflexões sobre a trajetória dos negros e de seus descendentes no Brasil acontecerá no prédio da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Piauí, nos dias 20 e 21 de novembro de 2019. Contará com os conferencistas José Maia Bezerra Neto, professor titular da Universidade Federal do Pará – UFPA e com o professor Eduardo França Paiva, professor titular da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, entre outros.

Na última sexta-feira, 9 de agosto, foi aprovado pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Piauí, Celso Barros Neto, projeto destinado à organização do Simpósio Da Escravidão à Contemporaneidade: reflexões sobre a trajetória dos negros e de seus descendentes no Brasil.

Os organizadores do evento sobre escravidão na sede da OAB-PI

Esta será a primeira vez que a OAB-PI vai discutir tema relacionado à escravidão negra no Brasil e o faz pouco tempo depois de reconhecer uma mulher negra e escravizada, Esperança Garcia, como a primeira mulher advogada no Piauí.

O projeto de autoria do historiador Rodrigo Caetano Silva, consultor da OAB-PI, faz parte dos trabalhos realizados pela Comissão da Verdade da Escravidão Negra no Brasil, que tem como presidente o advogado Edilson Sepúlveda.

O Simpósio conta com o apoio do Instituto dos Advogados Piauienses (IAP), presidido pelo advogado Álvaro Fernando da Rocha Mota, ex-presidente da OAB-PI e atual presidente do Centro de Estudos de Sociedades de Advogados (CESA-Piauí).

O evento será apoiado também pelo Programa de Pós-Graduação em História do Brasil, da Universidade Federal do Piauí, coordenado pelo professor Edwar de Alencar Castelo Branco.

O Simpósio tem como foco principal apresentar pesquisas, através de conferências, sobre as múltiplas trajetórias de relações e resistências dos escravos e de seus descendentes, no passado e no presente, respectivamente.

Este evento tem mais importância por trazer uma temática de grande importância social para a comunidade em geral, levando-se em consideração que a escravidão perdurou por mais de 300 anos no Brasil e as pessoas dos diversos grupos étnicos, que para cá foram trazidas, e seus descendentes formam base importante da história desta nação.

O Simpósio Da Escravidão à Contemporaneidade: reflexões sobre a trajetória dos negros e de seus descendentes no Brasil acontecerá no prédio da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Piauí, nos dias 20 e 21 de novembro de 2019. Contará com os conferencistas José Maia Bezerra Neto, professor titular da Universidade Federal do Pará – UFPA e com o professor Eduardo França Paiva, professor titular da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, entre outros.

O Piauí tem a segunda maior desigualdade de renda no país, diz o IBGE Teresina teve três tentativas de suicídio a cada 36 horas em 2018, diz a FMS