1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. O precatório e as dívidas
Publicidade

O precatório e as dívidas

Gilmar Mendes,  Ministro do STF, figura mais em evidência de Pindorama, acatou recurso da PGE, suspendendo decisão da CGU, que proibia o Estado do Piauí, vender antecipadamente precatórios do Fundef no valor de R$ 1.5 bilhão. 

Pode ser que agora, o Estado do Piauí, quite pelo menos uns dez por cento de suas dívidas. 

Só o IAPEP deve às Hospitais e Clínicas desde maio, com previsão de pagar apenas mais um mês até dezembro. 

As condições leoninas em que o Estado do Piauí está sendo instado em fazer dinheiro à qualquer custo, com pagamentos de taxas de juros exorbitantes a entidades desconhecidas no setor financeiro, sinaliza ser muito provável que , o montante de recursos que entrará nos cofres dó erário, não deverá ultrapassar a metade desse R$ 1.5 bilhão. 

É isso.

Gilmar Mendes,  Ministro do STF, figura mais em evidência de Pindorama, acatou recurso da PGE, suspendendo decisão da CGU, que proibia o Estado do Piauí, vender antecipadamente precatórios do Fundef no valor de R$ 1.5 bilhão. 

Pode ser que agora, o Estado do Piauí, quite pelo menos uns dez por cento de suas dívidas. 

Só o IAPEP deve às Hospitais e Clínicas desde maio, com previsão de pagar apenas mais um mês até dezembro. 

As condições leoninas em que o Estado do Piauí está sendo instado em fazer dinheiro à qualquer custo, com pagamentos de taxas de juros exorbitantes a entidades desconhecidas no setor financeiro, sinaliza ser muito provável que , o montante de recursos que entrará nos cofres dó erário, não deverá ultrapassar a metade desse R$ 1.5 bilhão. 

É isso.

A liturgia do cargo Primeiro ministro sem parlamentarismo