1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. Ladrões de sonhos
Publicidade

Ladrões de sonhos

Não há quem não se sensibilize ao ter assistido, no dia de ontem, uma matéria da repórter Nayara Pinheiro da TV Clube, afiliada da Rede Globo no Estado do Piauí, sobre o crime cometido pela Secretaria de Educação do Estado do Piauí ao deixar sem aulas, alunos que dependem do transporte escolar público.

Uma das alunas, que está sem frequentar as aulas em um município do interior do Piauí, chegou a ir às lágrimas, quando entrevistada pela repórter, em um choro comovedor e ao mesmo tempo inadmissível, pois o que a impede de frequentar as aulas é o descaminho que a Secretaria de Estado da Educação dá aos milhões de reais aportados mensalmente nos seus cofres pelo Ministério da Educação e malbaratados numa roubalheira desavergonhada sem limites.

Esse verdadeiros genocidas são ladrões dos sonhos de centenas de jovens que procuram as escolas públicas para saírem da escuridão da ignorância; esses jovens são impedidos de fazê-lo por uma corja de malfeitores que, em benefício próprio, se apropriam dos impostos pagos por toda a população e continuam palitando os dentes, ao usufruir do butim, sempre disponível.

Não nos cansamos de conclamar os entes de estado da União Federal,  responsáveis pela fiscalização dos recursos destinados aos entes estaduais que, na verdade, parecem não existir no Estado do Piauí - tal a profusão de denúncias de desvio de finalidade (roubo mesmo) - e a inação desses órgãos federais, a perpetuar a roubalheira a enriquecer malfeitores genocidas.

É isso.

Não há quem não se sensibilize ao ter assistido, no dia de ontem, uma matéria da repórter Nayara Pinheiro da TV Clube, afiliada da Rede Globo no Estado do Piauí, sobre o crime cometido pela Secretaria de Educação do Estado do Piauí ao deixar sem aulas, alunos que dependem do transporte escolar público.

Uma das alunas, que está sem frequentar as aulas em um município do interior do Piauí, chegou a ir às lágrimas, quando entrevistada pela repórter, em um choro comovedor e ao mesmo tempo inadmissível, pois o que a impede de frequentar as aulas é o descaminho que a Secretaria de Estado da Educação dá aos milhões de reais aportados mensalmente nos seus cofres pelo Ministério da Educação e malbaratados numa roubalheira desavergonhada sem limites.

Esse verdadeiros genocidas são ladrões dos sonhos de centenas de jovens que procuram as escolas públicas para saírem da escuridão da ignorância; esses jovens são impedidos de fazê-lo por uma corja de malfeitores que, em benefício próprio, se apropriam dos impostos pagos por toda a população e continuam palitando os dentes, ao usufruir do butim, sempre disponível.

Não nos cansamos de conclamar os entes de estado da União Federal,  responsáveis pela fiscalização dos recursos destinados aos entes estaduais que, na verdade, parecem não existir no Estado do Piauí - tal a profusão de denúncias de desvio de finalidade (roubo mesmo) - e a inação desses órgãos federais, a perpetuar a roubalheira a enriquecer malfeitores genocidas.

É isso.

Candidaturas avulsas, a reforma A OPAS em Teresina