1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. 'Constrangedor’
Publicidade

'Constrangedor’

Lamento voltar a uma pauta por demais constrangedora mas, convenhamos, alguém neste Estado do Piauí tem que falar alguma coisa.

Essa palhaçada hora encenada entre o senador Ciro Nogueira e o governador Wellington Dias merece o repúdio da população piauiense. 

O senador Ciro Nogueira nesse instante em um canal de TV local, se disse mais uma vez surpreso com o “rompimento “ do governador Wellington Dias, com ele Ciro Nogueira, fazendo um discurso fantasioso sobre algo inexistente. Rompimento de araque, dissemos ontem.

Ciro Nogueira diz que, apesar de rompido com Wellington Dias, “recomendou” a seus áulicos que continuem ocupando os milhares de cargos na máquina pública estadual e, ao mesmo tempo, deitou falação sobre o inchaço dessa mesma máquina, atribuindo essa mazela a Wellington Dias. Risível. 

O que está a determinar essa pouca vergonha nesse instante na política estadual é de fácil compreensão. Senão, vejamos. 

A sucessão estadual em 2022 é o que conta de verdade. A possibilidade real de Ciro Nogueira apoiar uma chapa encabeçada pela atual vice-governadora, Regina Sousa, na sucessão de Wellington Dias é nenhuma. 

Ciro Nogueira já cerra fileiras ao lado do prefeito Firmino Filho no “avant  première” da sucessão estadual manifestando, como o fez agora há pouco, apoio explícito ao candidato de Firmino Filho nas eleições municipais de novembro próximo, o ex-secretário de educação de Teresina, Kleber Montezuma chegando mesmo a revelar, ele, Ciro Nogueira, o crescimento espantoso de Kleber Montezuma em pesquisas recentes. 

Em toda a sua fala, Ciro Nogueira vociferou críticas superficiais à administração Wellington Dias, querendo dessa forma marcar um “distanciamento do governo estadual, encenando uma ridícula pantomima. 

É de lascar.

Lamento voltar a uma pauta por demais constrangedora mas, convenhamos, alguém neste Estado do Piauí tem que falar alguma coisa.

Essa palhaçada hora encenada entre o senador Ciro Nogueira e o governador Wellington Dias merece o repúdio da população piauiense. 

O senador Ciro Nogueira nesse instante em um canal de TV local, se disse mais uma vez surpreso com o “rompimento “ do governador Wellington Dias, com ele Ciro Nogueira, fazendo um discurso fantasioso sobre algo inexistente. Rompimento de araque, dissemos ontem.

Ciro Nogueira diz que, apesar de rompido com Wellington Dias, “recomendou” a seus áulicos que continuem ocupando os milhares de cargos na máquina pública estadual e, ao mesmo tempo, deitou falação sobre o inchaço dessa mesma máquina, atribuindo essa mazela a Wellington Dias. Risível. 

O que está a determinar essa pouca vergonha nesse instante na política estadual é de fácil compreensão. Senão, vejamos. 

A sucessão estadual em 2022 é o que conta de verdade. A possibilidade real de Ciro Nogueira apoiar uma chapa encabeçada pela atual vice-governadora, Regina Sousa, na sucessão de Wellington Dias é nenhuma. 

Ciro Nogueira já cerra fileiras ao lado do prefeito Firmino Filho no “avant  première” da sucessão estadual manifestando, como o fez agora há pouco, apoio explícito ao candidato de Firmino Filho nas eleições municipais de novembro próximo, o ex-secretário de educação de Teresina, Kleber Montezuma chegando mesmo a revelar, ele, Ciro Nogueira, o crescimento espantoso de Kleber Montezuma em pesquisas recentes. 

Em toda a sua fala, Ciro Nogueira vociferou críticas superficiais à administração Wellington Dias, querendo dessa forma marcar um “distanciamento do governo estadual, encenando uma ridícula pantomima. 

É de lascar.

Fux, o desprestigiado Rompimento de araque