Entre o Brasil e os macacos

Acompanhe as resenhas

O Filme da Minha Vida - Muito legal, este mais recente filme do sempre competente Selton Mello. Verdadeiro, nostálgico e uma aula de como fazer cinema barato e bem-feito, apenas 500 mil reais para contar a história de jovem gaúcho ( o competente e estranho Johnny Massaro) que sofre com a ausência do pai francês que some sem deixar vestígios.

O filme da minha vida (Foto: Divulgação)
O filme da minha vida (Foto: Divulgação)

A vida na pequena aldeia, a música, as mulheres e a amizade com o melhor amigo do pai (feito por Melo que deveria ser mais aproveitado) fazem parte desse painel simples e muito poético da trama baseado em livro de Antonio Skarmeta. Infelizmente, já saiu de nossos cinemas, na minha sessão, acho que tinha 20 pessoas. Irmãos, vamos ver filmes de outros países, adoro o cinema americano, mas tem tanta coisa finlandesa, iraquiana, holandesa e brasileira passando nos nossos cinemas. vamos lá, você vai gostar.

Planeta dos macacos - A Guerra (Foto: Divulgação)
Planeta dos macacos - A Guerra (Foto: Divulgação)

Planeta dos Macacos – A Guerra = A excepcional conclusão dessa saga que faz uma versão dos dois filmes dos macacos dos anos 70 (Conquista e Batalha) é espetacular em todos os sentidos. Agora, a batalha entre os macacos (cada vez mais inteligentes) e os humanos (em processo de bestialização) chega ao nível máximo com a morte da família de César ( o líder dos símios) e a trama descambando para a carnificina.

Na liderança dos humanos, um Woody Harrelson aterrador evocando o coronel Kurtz de Apocalypse Now. Fita bela com mensagens subliminares de compreensão, tolerância e respeito aos outros. O diretor Matt Reeves conseguiu se superar em trama que choca e faz pensar, além de botar na tela, um bocado de personagens que fariam o sucesso dessa franquia, iniciada no distante ano de 1968. Vale a pena.