1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. Uns mais, outros menos
Publicidade

Uns mais, outros menos

A perda de vidas para a Covid-19 tornou-se de tal forma galopante e descontrolada que os números são uma sucessão de absurdos e recordes diários, que assustam a todos que têm o mínimo bom senso e preocupação com a saúde coletiva. Anteontem, perto de 2 mil pessoas morreram num país em cujo governo federal falta uma política de comando nacional de ações que efetivamente visem resguardar a população, incentivando medidas de isolamento social e a exigência do uso de máscaras em todos os ambientes coletivos, públicos ou privados. Não é surpresa para mais ninguém, o presidente Bolsonaro tem andado na contramão de todos os dirigentes mundiais, que finalmente entenderam que somente medidas preventivas podem salvar vidas. De outra, com a pandemia instalada, sobra a falta de consciência da sociedade, especialmente dos mais jovens e se criou o caos recheado de equívocos que levam a esses números assustadores. O paradoxal é que os jovens estão também morrendo, e contaminando seus pais, numa enlouquecida situação que parece não ter mais controle, exceto com a chegada das vacinas em quantidade suficiente para criar a imunidade, o que somente é possível quando pelo menos dois terços da população estiver devidamente protegida. O governador do Piauí anuncia novas medidas de restrição, para essa sexta-feira. É indispensável que o estado ao menos recue ainda mais no horário do toque de recolher, para às 20 horas, mesmo que mantenha abertos o comércio e restaurantes durante a semana, fechando-os nos fins de semana, mesclando lockdown parcial e recolhimento compulsório. O perigo é Wellington ser pressionado e recuar dessa posição, antes de assinar o decreto, como aconteceu da última vez. Já o prefeito de Teresina, parece que não faz parte do seleto grupo de autoridades que podem contribuir para evitar a catástrofe. Dr. Pessoa ainda não disse a que veio. Nem mesmo no setor que aparentemente mais deveria entender, que é a saúde do teresinense. Estão todos devendo. Uns mais, outros menos.

Wellington Dias anuncia mais rigor nas restrições visando combater a covid-19 (Foto: Rômulo Piauilino)

Jovens contaminados

Uma realidade que os próprios jovens fazem questão de desconhecer: já há estatísticas que mostram que eles estão sendo facilmente contaminados pela Covid-19.
Aliás, desconhecem ou sabem dos riscos, mas não ligam para a própria sorte. E a dos mais velhos, também.

Greve na saúde

Ao invés do confronto das autoridades municipais com os dirigentes classistas, está na hora de o prefeito Dr. Pessoa e seus secretários da área buscarem um acordo com os enfermeiros que estão anunciando paralisação das atividades a partir de amanhã.
O sistema municipal de saúde não pode parar.

O decreto

Wellington anuncia que medidas mais restritivas contra a covid-19 virão, no Piauí.
Mas seria bom que o governador aguentasse o tranco e não cedesse aos primeiros gritos que supostos líderes empresariais darão.

Quadrilha do jogo

A Polícia Federal desbaratou ontem uma organização criminosa que atuava com sites de apostas online. Isso foi em Sergipe, mas aqui mesmo em Teresina, tem gente endinheirada às custas desse tipo de jogatina.
Além de formação de quadrilha, os investigados são acusados de exploração de jogo de azar, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Eles esbanjam

No Piauí é comum também encontrar essa nova faceta do jogo do bicho: são apostas online de resultados esportivos.
Os novos bicheiros circulam livremente, e até fazem questão de esbanjar seus ganhos em carrões e viagens, lanchas caríssimas, misturando-se muitas vezes àqueles que deveriam coibir suas atividades.

As companhias

Para pegar esses bandidos bastaria seguir as pistas que eles deixam, como, por exemplo, os milionários passeios, e mais recente, pelas praias fluminenses.  
Se quiser, a polícia vai encontrar entre eles, figuras que deveriam julgá-los e condená-los.

Octávio Miranda

Ontem, foi o aniversário do coronel Octávio Miranda, fundador do Sistema O DIA de Comunicação, do qual este jornalista fez parte por quase 40 anos. Miranda faleceu em 2002.
E no seu aniversário Octávio Miranda virou nome de escola militar em Campo Maior.

Escola Militar

A homenagem ao coronel Octávio Miranda partiu do prefeito da cidade Joãozinho Félix.

O nome da rua

O professor Apurian Leal Braga, falecido recentemente, será homenageado em Parnaíba.
A iniciativa foi do vereador e presidente da Câmara Municipal Carlson Pessoa, que teve aprovado projeto dando o nome do professor a uma rua no bairro Primavera.

Luta pelo voto

A ex-governadora do Maranhão por quatro vezes, Roseana Sarney, é candidata a deputada federal nas eleições do próximo ano.
O primeiro movimento de Roseana foi o retorno gradativo do contato com os seus eleitores, através das mídias sociais.

Luta pelo voto 2

Agora, de forma mais incisiva e direta, Roseana está se dirigindo aos chefes políticos de vários municípios maranhenses para fechar apoios.
Tem encontrado promessas e esquivas. Mas deve se eleger, passando fácil dos 100 mil votos, segundo apostam especialistas em eleições.

E o pior aconteceu!

Aqui, na coluna, lamentavelmente, se previu a entrada do Brasil numa crise sem precedentes na saúde, em decorrência da superposição, do agravamento da pandemia do coronavírus,  com o represamento de doentes da demanda de outras doenças país afora.

Sem comunicação

Neste momento, cerca de 17 estados estão no limite da oferta de UTIs incluindo setores público e privados.
O inevitável veio a ocorrer, pela reação do povo brasileiro, ao uso de máscaras e aglomeração e ainda pela falha de comunicação do próprio governo.

Audiência Pública

Proposta pelo vereador Dudu (PT) hoje, ocorrerá hoje, às nove horas, a audiência pública para discutir a questão dos cortes de salários dos profissionais da área da saúde.
Barulhaço e palavras de ordem xingando Dr. Pessoa, na certa.  

Ping-Pong
O pequeno cálice

Conhecido como mão de vaca entre seus companheiros de partido e de governo, Assis Carvalho, diretor-geral do Detran, encontra-se no Fortes Café, no Teresina Shopping, com o poliglota Álvaro Carneiro. Conversa vai, conversa vem, Assis pede e o garçom Chiquinho traz para o amigo Álvaro um cálice de vinho do Porto.

Assis: (impressionado com o tamanho mínimo do cálice): “Rapaz, Álvaro, que diabo de vinho pequeno e caro é esse?”.
Álvaro: “Assis, eu pedi um Dom José, mas serviram foi um Odaly Medeiros.”

Originalmente publicado em 26 de janeiro de 2004.

Expressas

Wellington Dias vai assinar hoje um novo decreto. Entre as novas regras, a ampliação do toque de recolher que agora será das 22h às 5h. 

Haverá ainda adoção de lockdown parcial durante os próximos dois finais de semana no Piauí. Somente serviços essenciais poderão funcionar no estado.

Bares e restaurantes poderão funcionar, durante a semana, até às 21h, assim como shoppings. O comércio permanece funcionando das 8h às 17h. As medidas serão válidas até 15 de março.

A perda de vidas para a Covid-19 tornou-se de tal forma galopante e descontrolada que os números são uma sucessão de absurdos e recordes diários, que assustam a todos que têm o mínimo bom senso e preocupação com a saúde coletiva. Anteontem, perto de 2 mil pessoas morreram num país em cujo governo federal falta uma política de comando nacional de ações que efetivamente visem resguardar a população, incentivando medidas de isolamento social e a exigência do uso de máscaras em todos os ambientes coletivos, públicos ou privados. Não é surpresa para mais ninguém, o presidente Bolsonaro tem andado na contramão de todos os dirigentes mundiais, que finalmente entenderam que somente medidas preventivas podem salvar vidas. De outra, com a pandemia instalada, sobra a falta de consciência da sociedade, especialmente dos mais jovens e se criou o caos recheado de equívocos que levam a esses números assustadores. O paradoxal é que os jovens estão também morrendo, e contaminando seus pais, numa enlouquecida situação que parece não ter mais controle, exceto com a chegada das vacinas em quantidade suficiente para criar a imunidade, o que somente é possível quando pelo menos dois terços da população estiver devidamente protegida. O governador do Piauí anuncia novas medidas de restrição, para essa sexta-feira. É indispensável que o estado ao menos recue ainda mais no horário do toque de recolher, para às 20 horas, mesmo que mantenha abertos o comércio e restaurantes durante a semana, fechando-os nos fins de semana, mesclando lockdown parcial e recolhimento compulsório. O perigo é Wellington ser pressionado e recuar dessa posição, antes de assinar o decreto, como aconteceu da última vez. Já o prefeito de Teresina, parece que não faz parte do seleto grupo de autoridades que podem contribuir para evitar a catástrofe. Dr. Pessoa ainda não disse a que veio. Nem mesmo no setor que aparentemente mais deveria entender, que é a saúde do teresinense. Estão todos devendo. Uns mais, outros menos.

Wellington Dias anuncia mais rigor nas restrições visando combater a covid-19 (Foto: Rômulo Piauilino)

Jovens contaminados

Uma realidade que os próprios jovens fazem questão de desconhecer: já há estatísticas que mostram que eles estão sendo facilmente contaminados pela Covid-19.
Aliás, desconhecem ou sabem dos riscos, mas não ligam para a própria sorte. E a dos mais velhos, também.

Greve na saúde

Ao invés do confronto das autoridades municipais com os dirigentes classistas, está na hora de o prefeito Dr. Pessoa e seus secretários da área buscarem um acordo com os enfermeiros que estão anunciando paralisação das atividades a partir de amanhã.
O sistema municipal de saúde não pode parar.

O decreto

Wellington anuncia que medidas mais restritivas contra a covid-19 virão, no Piauí.
Mas seria bom que o governador aguentasse o tranco e não cedesse aos primeiros gritos que supostos líderes empresariais darão.

Quadrilha do jogo

A Polícia Federal desbaratou ontem uma organização criminosa que atuava com sites de apostas online. Isso foi em Sergipe, mas aqui mesmo em Teresina, tem gente endinheirada às custas desse tipo de jogatina.
Além de formação de quadrilha, os investigados são acusados de exploração de jogo de azar, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Eles esbanjam

No Piauí é comum também encontrar essa nova faceta do jogo do bicho: são apostas online de resultados esportivos.
Os novos bicheiros circulam livremente, e até fazem questão de esbanjar seus ganhos em carrões e viagens, lanchas caríssimas, misturando-se muitas vezes àqueles que deveriam coibir suas atividades.

As companhias

Para pegar esses bandidos bastaria seguir as pistas que eles deixam, como, por exemplo, os milionários passeios, e mais recente, pelas praias fluminenses.  
Se quiser, a polícia vai encontrar entre eles, figuras que deveriam julgá-los e condená-los.

Octávio Miranda

Ontem, foi o aniversário do coronel Octávio Miranda, fundador do Sistema O DIA de Comunicação, do qual este jornalista fez parte por quase 40 anos. Miranda faleceu em 2002.
E no seu aniversário Octávio Miranda virou nome de escola militar em Campo Maior.

Escola Militar

A homenagem ao coronel Octávio Miranda partiu do prefeito da cidade Joãozinho Félix.

O nome da rua

O professor Apurian Leal Braga, falecido recentemente, será homenageado em Parnaíba.
A iniciativa foi do vereador e presidente da Câmara Municipal Carlson Pessoa, que teve aprovado projeto dando o nome do professor a uma rua no bairro Primavera.

Luta pelo voto

A ex-governadora do Maranhão por quatro vezes, Roseana Sarney, é candidata a deputada federal nas eleições do próximo ano.
O primeiro movimento de Roseana foi o retorno gradativo do contato com os seus eleitores, através das mídias sociais.

Luta pelo voto 2

Agora, de forma mais incisiva e direta, Roseana está se dirigindo aos chefes políticos de vários municípios maranhenses para fechar apoios.
Tem encontrado promessas e esquivas. Mas deve se eleger, passando fácil dos 100 mil votos, segundo apostam especialistas em eleições.

E o pior aconteceu!

Aqui, na coluna, lamentavelmente, se previu a entrada do Brasil numa crise sem precedentes na saúde, em decorrência da superposição, do agravamento da pandemia do coronavírus,  com o represamento de doentes da demanda de outras doenças país afora.

Sem comunicação

Neste momento, cerca de 17 estados estão no limite da oferta de UTIs incluindo setores público e privados.
O inevitável veio a ocorrer, pela reação do povo brasileiro, ao uso de máscaras e aglomeração e ainda pela falha de comunicação do próprio governo.

Audiência Pública

Proposta pelo vereador Dudu (PT) hoje, ocorrerá hoje, às nove horas, a audiência pública para discutir a questão dos cortes de salários dos profissionais da área da saúde.
Barulhaço e palavras de ordem xingando Dr. Pessoa, na certa.  

Ping-Pong
O pequeno cálice

Conhecido como mão de vaca entre seus companheiros de partido e de governo, Assis Carvalho, diretor-geral do Detran, encontra-se no Fortes Café, no Teresina Shopping, com o poliglota Álvaro Carneiro. Conversa vai, conversa vem, Assis pede e o garçom Chiquinho traz para o amigo Álvaro um cálice de vinho do Porto.

Assis: (impressionado com o tamanho mínimo do cálice): “Rapaz, Álvaro, que diabo de vinho pequeno e caro é esse?”.
Álvaro: “Assis, eu pedi um Dom José, mas serviram foi um Odaly Medeiros.”

Originalmente publicado em 26 de janeiro de 2004.

Expressas

Wellington Dias vai assinar hoje um novo decreto. Entre as novas regras, a ampliação do toque de recolher que agora será das 22h às 5h. 

Haverá ainda adoção de lockdown parcial durante os próximos dois finais de semana no Piauí. Somente serviços essenciais poderão funcionar no estado.

Bares e restaurantes poderão funcionar, durante a semana, até às 21h, assim como shoppings. O comércio permanece funcionando das 8h às 17h. As medidas serão válidas até 15 de março.

Ausência total de decoro Esta chuva não molha