Presidente do Fla diz que chamou de falsos rubro-negros só quem comemora derrota

Segundo o cartola, os falsos são apenas os que comemoram derrota e são minoria

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, fez mea culpa e negou ter chamado os torcedores que criticavam a eliminação na Libertadores de falsos rubro-negros. 

- Quando eu usei a expressão falsos rubro-negros houve quem interpretasse que falei de todos que criticam a derrota ou a mim. Estou falando de uma minoria inexpressiva de rubro-negros que comemoram quando a gente perde e lamentam quando a gente ganha. Que colocam interesses pessoais a frente da paixão se é que ela existe – afirmou o mandatário em comunicado no Ninho do Urubu. – Não falei dos indignados que criticam a mim a jogadores ou a comissão técnica. Me referi a um número pequeno de pessoas e a seus representantes.

Depois da derrota por 2 a 1 para o San Lorenzo, na Argentina, e no desembarque do time no Rio de Janeiro, Bandeira enumerou frases sem a indignação esperada, embora a expressão do presidente falasse o contrário.

 
- Vocês estão tentando imaginar o que está acontecendo algo de muito grave, mas não está acontecendo nada. É simplesmente uma derrota sofrida, estamos tristes e precisamos entender o que aconteceu. Agora, é normal, ter um resultado adverso, você não precisa desconsiderar e destruir todo o trabalho que está sendo feito - disse em uma das frases mais sensatas no desembarque no Rio.

Mais lidas nesse momento