1. Editorias
  2. Geral
  3. Depois de análise da Marinha, Regina Sousa descarta assinar decreto de emergência devido manchas de óleo
Publicidade

Depois de análise da Marinha, Regina Sousa descarta assinar decreto de emergência devido manchas de óleo

Segundo relatório, os resíduos oleosos estão diminuindo nas praias do litoral

A governadora em exercício, Regina Sousa, suspendeu o plano de decretar situação de emergência no Piauí em função das manchas de óleo encontradas em praias do litoral do estado. O anúncio ocorreu no final da tarde desta terça-feira (19), depois da análise do relatório de monitoramento enviado pela Marinha do Brasil. 

Regina Sousa descarta decretar emergência no Piauí por conta de manchas de óleo no litoral (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

Segundo a Marinha do Brasil, os resíduos oleosos estão diminuindo nas praias do Piauí. O relatório de monitoramento apontou que na segunda-feira (18), foram retirados da costa piauiense 300 kg de óleo na praia de Pedra do Sal e no Delta do Parnaíba, além de 5kg de óleo na praia de Atalaia, em Luís Correia. Não há vestígio de resíduos na área de mangue.

A reunião de avaliação do relatório da Marinha envolveu representantes da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar); Defesa Civil e Procuradoria-Geral do Estado.

“Todos os indicadores apontam que aqueles resíduos que aparecem no mar estão se diluindo e não há perspectivas que tenham mais (manchas de óleo). Todo o patrulhamento de três navios, dois helicópteros, mergulhadores, aponta que não haverá por esses dias nenhuma renovação desse óleo na praia” declarou Regina Sousa.

A governadora em exercício recebeu relatório da Marinha que mostra redução de resíduos no litoral piauiense (Foto: Capitania dos Portos do Piauí)

Equipes da Semar e a Universidade Federal do Piauí (UFPI) estão coletando e analisando amostras de água nas praias do Piauí para saber o nível de ocorrência de óleo. Na última quinta-feira (14), as praias de Pedra do Sal, Peito de Moça e Atalaia foram consideradas impróprias para banho. O resultado da análise das águas pode acabar com a restrição. 

“Temos químicos examinando a água agora, para ver se libera o banho que o turista tanto gosta. Tudo está sob controle, não é preciso se apavorar”, afirmou Regina Sousa.

Marinha enviou navios para reforçar a limpeza nas praias do litoral do Piauí (Foto: Capitania dos Portos)

De acordo com o superintendente de Meio Ambiente da Semar, Carlos Moura Fé, por meio de navegação e monitoramento aéreo ao longo da costa do Piauí foi verificado que não existe nenhuma ocorrência de mancha superficialmente na água. “Isso não quer dizer que não exista, mas que superficialmente não foi avistado. Isso é um bom sinal, bom indício e esperamos que não haja mais aparecimento de óleo no nosso litoral” explicou.

Situação das praias piauienses

Representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) identificaram a presença de uma tonelada de óleo que atingiu o Delta do Parnaíba, localizado entre os Estados do Piauí e Maranhão. A informação foi confirmada ao Portal AZ, nesta segunda-feira (18), pelo comandante da Capitania dos Portos do Piauí, capitão Benjamim Dante. 

De acordo com ele, a Marinha do Brasil localizou vestígios de óleos nas Ilhas do Caju, Caiçaras, Canárias, Poldros, nas praias do Pontal e Barra das Melancieiras. O trabalho agora é barrar a chegada das manchas de óleo no rio Parnaíba, que abastece boa parte dos moradores da região do litoral piauiense. 

Praias interditadas

As praias Atalaia, Peito de Moça e Pedra do Sal por conta do aparecimento de novas manchas de óleo estão impróprias para o banho. Segundo dados da Secretaria do Meio Ambiente (Semar), foram retirados 1.650 kg de resíduos contaminados com óleo da praia de Pedra do Sal, somente no sábado (16). 

Manchas de óleo encontradas nas praias do Piauí( Foto: reprodução Semar) 

Desde os primeiros aparecimentos das manchas de óleo foram retiradas mais de três toneladas de resíduos contaminados, mas ainda há materiais a serem recolhidos. 

Matérias relacionadas:

Governo aguarda relatório sobre manchas de óleo para assinar decreto

Regina Sousa irá decretar emergência devido manchas de óleo no Piauí

Mais de uma tonelada de resíduo de óleo é retirado em apenas um dia em praias do Piauí 

Piauí registra novas manchas de óleo e praia fica imprópria para banho

Manchas de óleo atingem praia no piauí e equipe de inspeção naval analisa danos ambientais

Polícia Federal investoga orogem de manchas de óleo encontradas em praias do Nordeste

Manchas de óleo atingem mais de cinco praias no Piauí; equipes analisam danos ambentais

Governo investiga navios que podem ser origem do óleo que atinguiu praias do Piauí

Bolsonaro acredita que óleo encontrado em praias do Nordeste foi despejado criminosamente

Praias atingidas por manchas de óleo podem ser interditadas no Piauí

Procurador do Piauí ingressa com ação contra Governo Federal sobre óleo em praias 

A governadora em exercício, Regina Sousa, suspendeu o plano de decretar situação de emergência no Piauí em função das manchas de óleo encontradas em praias do litoral do estado. O anúncio ocorreu no final da tarde desta terça-feira (19), depois da análise do relatório de monitoramento enviado pela Marinha do Brasil. 

Regina Sousa descarta decretar emergência no Piauí por conta de manchas de óleo no litoral (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

Segundo a Marinha do Brasil, os resíduos oleosos estão diminuindo nas praias do Piauí. O relatório de monitoramento apontou que na segunda-feira (18), foram retirados da costa piauiense 300 kg de óleo na praia de Pedra do Sal e no Delta do Parnaíba, além de 5kg de óleo na praia de Atalaia, em Luís Correia. Não há vestígio de resíduos na área de mangue.

A reunião de avaliação do relatório da Marinha envolveu representantes da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar); Defesa Civil e Procuradoria-Geral do Estado.

“Todos os indicadores apontam que aqueles resíduos que aparecem no mar estão se diluindo e não há perspectivas que tenham mais (manchas de óleo). Todo o patrulhamento de três navios, dois helicópteros, mergulhadores, aponta que não haverá por esses dias nenhuma renovação desse óleo na praia” declarou Regina Sousa.

A governadora em exercício recebeu relatório da Marinha que mostra redução de resíduos no litoral piauiense (Foto: Capitania dos Portos do Piauí)

Equipes da Semar e a Universidade Federal do Piauí (UFPI) estão coletando e analisando amostras de água nas praias do Piauí para saber o nível de ocorrência de óleo. Na última quinta-feira (14), as praias de Pedra do Sal, Peito de Moça e Atalaia foram consideradas impróprias para banho. O resultado da análise das águas pode acabar com a restrição. 

“Temos químicos examinando a água agora, para ver se libera o banho que o turista tanto gosta. Tudo está sob controle, não é preciso se apavorar”, afirmou Regina Sousa.

Marinha enviou navios para reforçar a limpeza nas praias do litoral do Piauí (Foto: Capitania dos Portos)

De acordo com o superintendente de Meio Ambiente da Semar, Carlos Moura Fé, por meio de navegação e monitoramento aéreo ao longo da costa do Piauí foi verificado que não existe nenhuma ocorrência de mancha superficialmente na água. “Isso não quer dizer que não exista, mas que superficialmente não foi avistado. Isso é um bom sinal, bom indício e esperamos que não haja mais aparecimento de óleo no nosso litoral” explicou.

Situação das praias piauienses

Representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) identificaram a presença de uma tonelada de óleo que atingiu o Delta do Parnaíba, localizado entre os Estados do Piauí e Maranhão. A informação foi confirmada ao Portal AZ, nesta segunda-feira (18), pelo comandante da Capitania dos Portos do Piauí, capitão Benjamim Dante. 

De acordo com ele, a Marinha do Brasil localizou vestígios de óleos nas Ilhas do Caju, Caiçaras, Canárias, Poldros, nas praias do Pontal e Barra das Melancieiras. O trabalho agora é barrar a chegada das manchas de óleo no rio Parnaíba, que abastece boa parte dos moradores da região do litoral piauiense. 

Praias interditadas

As praias Atalaia, Peito de Moça e Pedra do Sal por conta do aparecimento de novas manchas de óleo estão impróprias para o banho. Segundo dados da Secretaria do Meio Ambiente (Semar), foram retirados 1.650 kg de resíduos contaminados com óleo da praia de Pedra do Sal, somente no sábado (16). 

Manchas de óleo encontradas nas praias do Piauí( Foto: reprodução Semar) 

Desde os primeiros aparecimentos das manchas de óleo foram retiradas mais de três toneladas de resíduos contaminados, mas ainda há materiais a serem recolhidos. 

Matérias relacionadas:

Governo aguarda relatório sobre manchas de óleo para assinar decreto

Regina Sousa irá decretar emergência devido manchas de óleo no Piauí

Mais de uma tonelada de resíduo de óleo é retirado em apenas um dia em praias do Piauí 

Piauí registra novas manchas de óleo e praia fica imprópria para banho

Manchas de óleo atingem praia no piauí e equipe de inspeção naval analisa danos ambientais

Polícia Federal investoga orogem de manchas de óleo encontradas em praias do Nordeste

Manchas de óleo atingem mais de cinco praias no Piauí; equipes analisam danos ambentais

Governo investiga navios que podem ser origem do óleo que atinguiu praias do Piauí

Bolsonaro acredita que óleo encontrado em praias do Nordeste foi despejado criminosamente

Praias atingidas por manchas de óleo podem ser interditadas no Piauí

Procurador do Piauí ingressa com ação contra Governo Federal sobre óleo em praias