Sindicatos rejeitam reajuste de 5% proposto pelo governo e reivindicam 22%

Proposta do governo só entra em vigor a partir de maio

Por Redação do Portal AZ,

Na última sexta-feira (09/02) um Grupo de Trabalho composto com representações de 16 sindicatos e 4 secretarias do Governo do Estado se reuniu para a primeira reunião da Mesa Permanente de Negociação, que foi instalada no dia 18 de janeiro. 
 

Foto: Foto: Marcelo Gomes / Portal AZPalácio de Karnak
Palácio de Karnak

Na ocasião, após reivindicação dos sindicatos, o Governo apresentou oficialmente a proposta de reajuste linear de 5%, a partir de maio. O percentual ainda está muito distante do que reivindica a maioria das categorias, que acumulam perdas salariais há anos. Os sindicatos já haviam apresentando, ainda em 2023, uma proposta de reajuste de 22% (11% em janeiro e 11% em maio), como forma de recompor a defasagem salarial dos últimos 3 anos. 

Após a reunião, as categorias emitiram uma nota oficial, questionando a proposta do governo e reapresentando a proposta conjunta das categorias. Confira a nota, na íntegra, abaixo:

NOTA CONJUNTA DOS SINDICATOS  E ASSOCIAÇÕES DE SERVIDORES(AS) PÚBLICOS DO PIAUÍ

INDIGNAÇÃO!!

Este é o sentimento dos(as) servidores(as) ao receberem de representantes do governo do Piauí na data de ontem (09/02) a pífia proposta de reajuste de 5%, a ser pago somente em maio de 2024! Uma proposta indecente e massacrante para com os servidores públicos estaduais que acumulam perdas salariais de 40 a 70%, sendo que, por outro lado, o Sr. Governador e seus Secretários tiveram reajuste de 70% em 2023 e chegará a 100% até 2025.

Em flagrante desrespeito à proposta de 22% (referente às perdas inflacionárias de 2021/2022/2023), apresentada pelas categorias (parcelado em duas vezes), o governo demonstra desprezo aos profissionais que, com o seu trabalho, sustentam as atividades do Estado no fornecimento dos serviços em áreas como saúde, educação, segurança e setor administrativo.

Há três anos o governo não realiza nenhum reajuste salarial e os últimos sequer cobriram as perdas inflacionárias. Há categoria que acumula mais de 68% de perdas salariais.

O Estado conta com condições econômicas visivelmente favoráveis a valorizar os servidores públicos. Pois tem-se aumento substancial na arrecadação e folga em relação ao limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Porém, trata os servidores de forma humilhante! Nas ações midiáticas o governo está perfeito, porém escraviza os servidores com achatamento salarial, sobrecarga de atividades e condições de trabalho precárias.

Não aceitamos! Se a intenção do governo é discutir em Mesa de Negociação, deve rever a sua proposta e, no dia 22/02/2024, apresentar um índice minimamente decente, que recupere pelo menos parte significativa das perdas inflacionárias acumuladas pelos servidores públicos!

Teresina (PI), 10 de fevereiro de 2024

Entidades Representativas de Servidores Públicos do Estado do Piauí

Fonte: Portal AZ

Comente

Pequisar