Grávidas picoenses recebem repelentes contra Aedes aegypti

Não há risco de que as pacientes fiquem sem o produto

A secretaria de Saúde de Picos faz um balaço positivo da distribuição de repelentes no município. A coordenadora municipal de Atenção à Saúde da Mulher, Thaís Barros, fala entusiasmada sobre os resultados. “Nós temos uma demanda alta de solicitações. Todas as gestantes estão sendo assistidas, beneficiadas pelo Bolsa Família, por isso, a entrega dos repelentes é feita diretamente à atenção básica, onde elas realizam o pré-natal”, explica Barros.

Thaís Barros (Foto: Wesley Monteiro)
Thaís Barros (Foto: Wesley Monteiro)

As gestantes têm direito a dois frascos de repelentes por mês, os itens duram cerca de 15 dias. O estoque é quantitativo em relação às grávidas da cidade, então não há risco de que as pacientes fiquem sem o produto.

Thaís Barros faz uma alerta para o período chuvoso que se aproxima, pois, segundo ela, o índice de circulação do mosquito Aedes aegypti aumenta nesse período. “As gestantes devem fazer o uso dos repelentes diariamente após o banho, pois é muito importante para prevenir tanto o mosquito que transmite a dengue, chikungunya e microcefalia como também os demais insetos, que vem provenientes no período chuvoso”, completa a profissional.