Polícia deflagra operação e cumpre 15 mandados contra a pedofilia no Piauí

Somente na capital 11 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos

(Atualizada às 10h)

Foi deflagrada na manhã nesta quinta-feira (17), a “Operação Luz na Infância 2”, ação de combate à pedofilia. No Piauí, estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão, sendo 11 em Teresina, três em Parnaíba e um na cidade de Itainópolis. Durante a operação, suspeitos também estão sendo detidos em flagrante.

As equipes procuram arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes. A força-tarefa é coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública (MESP) e ocorre desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira, num total de 24 estados, além do Distrito Federal.

Os alvos da operação foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Dint/Senasp/MESP) e Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.

Na primeira edição da Operação Luz na Infância, realizada em 20 de outubro de 2017, foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Durante a apreensão desses materiais nos 24 estados e DF, foram identificadas e presas 112 pessoas que utilizavam esses equipamentos para produzir, guardar ou compartilhar conteúdos de pedofilia na internet.

A operação é coordenada pela DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente) e conta com a participação de um grande número de policiais civis, entre Delegados de Polícia, Escrivães e Agentes da Delegacia Geral, Greco, Diretoria De Inteligência da SSP/PI, DRCI (Delegacia de Repressão a Crimes de Informática); GPE (Gerência de Polícia Especializada); GPI (Gerência de Polícia do Interior); DEAM SUL; POLINTER; DEPRE; Delegacia do Meio Ambiente, com apoio técnico da Perícia Criminal do Estado do Piauí e Perícia da Polícia Federal.

Mais lidas nesse momento