Alemanha diz aos Estados Unidos que investirá mais em defesa

A ministra Ursula von der Leyen promete investir mais em suas Forças Armadas

A ministra de Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, se comprometeu a investir mais recursos em suas Forças Armadas e na Organização das Nações Unidas, mas, em troca, pediu que outros países não virem as costas para o multilateralismo.

Ministra alemã Ursula von der Leyen fala em Munique (Foto: Divulgação/Reuters)
Ministra alemã Ursula von der Leyen fala em Munique (Foto: Divulgação/Reuters)

Os comentários ocorrem dias depois que o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, reiterou o pedido do presidente Donald Trump para que países europeus invistam mais em suas Forças Armadas.

Durante discurso nesta sexta-feira na Conferência de Segurança de Munique, Ursula von der Leyen disse que a Alemanha está preparada para desempenhar um papel internacional maior, aumentando seus gastos militares e suas contribuições para a Organização das Nações Unidas. Mas pediu que a ONU se atenha a um caminho multilateral.

“Ficamos preocupados quando vemos que alguns aliados continuam cortando fundos para diplomacia, cooperação para o desenvolvimento e para a ONU”, disse. O Departamento de Estado norte-americano tem sofrido com grandes cortes sob o governo de Trump.

Lembranças dos crimes nazistas durante a Segunda Guerra Mundial têm tornado a Alemanha relutante em assumir papel de liderança na questão de segurança internacional.

Entretanto, no acordo formado para possibilitar outros quatro anos de um governo de coalizão, os conservadores da chanceler alemã Angela Merkel e o Partido Social-Democrata concordaram em aumentar os gastos com as Forças Armadas após anos de diminuição pós-Guerra Fria.