1. Colunas
  2. Airton Franco
  3. Belezas interiores!
Publicidade

Belezas interiores!

Aos noventa e dois anos de idade e plenamente lúcido, Conta-nos Divaldo Franco, de quem somos fãs incondicionais:

“Dois homens paralíticos dividiam o mesmo quarto de hospital.

Um deles estava na cama próxima à janela; o outro não.

Aquele que podia olhar pela janela, exclamava, sempre:

- Meu Deus, que lindo jardim; belíssima manhã de Sol; a água jorrando nas fontes; as crianças brincando...

E o outro dizia:

Até nisso não dou sorte; nada vejo além da parede desse quarto.

Certo dia, o homem que estava próximo à janela morreu e o outro pediu para trocar de cama e ser colocado ao lado daquela janela.

Todo satisfeito, ele olhou, de imediato, e nada viu além de um muro; Nada mais!".

Como se vê, 

Temos - todos nós - belezas  interiores.

Não permitamos que os muros da vida nos criem dificuldades.

O Mundo está cheio de muros!

Cabe a nós enxergarmos o bem e as coisas boas da Vida.

Basta enxergarmos com a ótica de certa criança que, num campo de extermínio Nazista, repetia, todos os dias, essa belíssima Oração:

“Amanhã eu fico triste; hoje não!”.

Afinal, a Vida e a Felicidade são belezas interiores reais de sonhos tangíveis.

Por que não sonharmos mais, mais e mais?

É por isso que se diz:

“Cultive seu jardim e decore sua Alma ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.”.

Airton Franco, “Sem a confiança em Deus, não há como murar nossos medos e superar nossas provações.”.

Aos noventa e dois anos de idade e plenamente lúcido, Conta-nos Divaldo Franco, de quem somos fãs incondicionais:

“Dois homens paralíticos dividiam o mesmo quarto de hospital.

Um deles estava na cama próxima à janela; o outro não.

Aquele que podia olhar pela janela, exclamava, sempre:

- Meu Deus, que lindo jardim; belíssima manhã de Sol; a água jorrando nas fontes; as crianças brincando...

E o outro dizia:

Até nisso não dou sorte; nada vejo além da parede desse quarto.

Certo dia, o homem que estava próximo à janela morreu e o outro pediu para trocar de cama e ser colocado ao lado daquela janela.

Todo satisfeito, ele olhou, de imediato, e nada viu além de um muro; Nada mais!".

Como se vê, 

Temos - todos nós - belezas  interiores.

Não permitamos que os muros da vida nos criem dificuldades.

O Mundo está cheio de muros!

Cabe a nós enxergarmos o bem e as coisas boas da Vida.

Basta enxergarmos com a ótica de certa criança que, num campo de extermínio Nazista, repetia, todos os dias, essa belíssima Oração:

“Amanhã eu fico triste; hoje não!”.

Afinal, a Vida e a Felicidade são belezas interiores reais de sonhos tangíveis.

Por que não sonharmos mais, mais e mais?

É por isso que se diz:

“Cultive seu jardim e decore sua Alma ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.”.

Airton Franco, “Sem a confiança em Deus, não há como murar nossos medos e superar nossas provações.”.

Deus no Comando de tudo!