1. Editorias
  2. Meio Ambiente
  3. Macacos filhotes são escravizados e forçados a colher até mil cocos por dia
Publicidade

Macacos filhotes são escravizados e forçados a colher até mil cocos por dia

Esquema criminoso alimenta mercado de leite de coco em todo o planeta. Animais tinham dentes arrancados e trabalhavam até a morte

Uma investigação liderada pela ONG ambientalista People for the Ethical Treatment of Animals (PETA) encontrou macacos de cauda de porco sendo usados como escravos em fazendas de coco no Sul da Tailândia, a maior produtora mundial de leite de coco. Foram identificadas ao menos 13 plantações onde os espécimes eram treinados forçadamente a colher os frutos, além de realizar truques para os turistas.

Macacos filhotes são escravizados e forçados a colher até mil cocos por dia (Foto: divulgação/PETA)

A PETA divulgou imagens perturbadoras de um destes animais, o Kulap, que foi tirado ainda filhote de sua família. Acorrentado pelo pescoço, enfiado em uma jaula pequena, o animal foi transportado por traficantes de animais para uma “escola de macacos” (veja o vídeo abaixo).

Assim como Kulap, outras centenas de macacos de cauda de porco foram treinados, cada um por cerca de três meses, a escalar coqueiros, sempre acorrentados, e colher até mil cocos por dia. A prática abastece o mercado de leite de coco tailandês, que é exportado para todo o planeta.

Além de serem usados como escravos em plantações, os animais também eram forçados a aprender a andar de bicicleta, atirar em cestas de basquete, fazer abdominais, praticar poses de ioga, levantar pesos e todo tipo de prática humilhante ao estilo circense que façam os turistas darem dinheiro para seus donos.

Uma investigação liderada pela ONG ambientalista People for the Ethical Treatment of Animals (PETA) encontrou macacos de cauda de porco sendo usados como escravos em fazendas de coco no Sul da Tailândia, a maior produtora mundial de leite de coco. Foram identificadas ao menos 13 plantações onde os espécimes eram treinados forçadamente a colher os frutos, além de realizar truques para os turistas.

Macacos filhotes são escravizados e forçados a colher até mil cocos por dia (Foto: divulgação/PETA)

A PETA divulgou imagens perturbadoras de um destes animais, o Kulap, que foi tirado ainda filhote de sua família. Acorrentado pelo pescoço, enfiado em uma jaula pequena, o animal foi transportado por traficantes de animais para uma “escola de macacos” (veja o vídeo abaixo).

Assim como Kulap, outras centenas de macacos de cauda de porco foram treinados, cada um por cerca de três meses, a escalar coqueiros, sempre acorrentados, e colher até mil cocos por dia. A prática abastece o mercado de leite de coco tailandês, que é exportado para todo o planeta.

Além de serem usados como escravos em plantações, os animais também eram forçados a aprender a andar de bicicleta, atirar em cestas de basquete, fazer abdominais, praticar poses de ioga, levantar pesos e todo tipo de prática humilhante ao estilo circense que façam os turistas darem dinheiro para seus donos.