1. Editorias
  2. Polícia
  3. Médicos abrem protocolo de morte encefálica de estudante baleado no Centro
Publicidade

Médicos abrem protocolo de morte encefálica de estudante baleado no Centro

A informação foi passada pela assessoria do HUT, onde Gabriel Brenno está internado

O Hospital de Urgência de Teresina resolveu abrir protocolo para identificar se Gabriel Brenno, alvejado com um tiro na nunca no último dia 17, no Centro de Teresina, teve morte encefálica. A informação foi passada ao Portal AZ pela assessoria de comunicação da unidade de saúde na manhã de hoje.

Gabriel Brenno (Foto: reprodução/Facebook)

“Após ter findado o prazo de 24 horas da realização da cirurgia, por conta do uso de sedativo, a equipe de saúde que acompanha Gabriel realizou uma reavaliação do seu quadro de saúde. Diante da suspeita de Morte Encefálica a equipe decidiu por abrir o protocolo de morte encefálica”, informou o HUT através de boletim médico.

Entrada do HUT (Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ)

O protocolo é composto por três exames: dois clínicos e um de imagem, “que devem ser realizados no prazo mínimo de 24 horas após sua abertura”, segundo a unidade de saúde. O hospital ressaltou que a abertura do procedimento não indica que o jovem teve “uma confirmação do quadro de ME (morte encefálica)”.

O homem continua na Unidade de Terapia Intensiva e respira com a ajuda de aparelhos.

O fato

Gabriel, 21 anos de idade, foi atingido por um tiro de arma de fogo na Rua Paissandu, quando se deslocava para assistir aula em um curso preparatório. O projétil atingiu a nuca do estudante.

Rua Paissandu (Foto: reprodução)

Natural de Caxias, ele veio para a capital com o intuito de se preparar para ingressas na carreira militar. Brenno mora em uma pensão localizada no próprio Centro de Teresina.

O responsável pelo disparo ainda não foi capturado, mas, segundo o chefe de investigação do 1° Distrito Policial de Teresina, Raimundo Nonato, a polícia já conseguiu identificá-lo.

O crime foi praticado pelo esposo de uma mulher com quem Brenno, segundo a Polícia Civil, já se relacionou amorosamente.

Confira a nota do HUT na íntegra:

O paciente Gabriel Brenno Nogueira da Silva Oliveira, 21 anos, deu entrada ontem, 17 de julho, às 7h42, vítima de arma de fogo na região da cabeça próximo a nuca. Imediatamente foi encaminhado para o centro cirúrgico, onde passou por cirurgia neurológica para reparar os danos causados pela bala (drenar o hematoma diminuindo assim a pressão intracraniana). Após ter findado o prazo de 24 horas da realização da cirurgia, por conta do uso de sedativo, a equipe de saúde que acompanha Gabriel realizou uma reavaliação do seu quadro de saúde. Diante da suspeita de Morte Encefálica a equipe decidiu por abrir o Protocolo de Morte Encefálica. Esse Protocolo é composto por três exames (dois clínicos e um de imagem) que devem ser realizados no prazo mínimo de 24 horas após sua abertura. É importante esclarecer que a abertura desse Protocolo não é uma confirmação do quadro de ME, mas sim, a aplicação de testes e exames que irão confirmar ou não se o Gabriel ainda apresenta atividade cerebral.

Matérias relacionadas:

Estudante baleado passa por cirurgia e segue em estado grave no HUT

Estudante é baleado com tiro na nuca; criminoso está foragido

O Hospital de Urgência de Teresina resolveu abrir protocolo para identificar se Gabriel Brenno, alvejado com um tiro na nunca no último dia 17, no Centro de Teresina, teve morte encefálica. A informação foi passada ao Portal AZ pela assessoria de comunicação da unidade de saúde na manhã de hoje.

Gabriel Brenno (Foto: reprodução/Facebook)

“Após ter findado o prazo de 24 horas da realização da cirurgia, por conta do uso de sedativo, a equipe de saúde que acompanha Gabriel realizou uma reavaliação do seu quadro de saúde. Diante da suspeita de Morte Encefálica a equipe decidiu por abrir o protocolo de morte encefálica”, informou o HUT através de boletim médico.

Entrada do HUT (Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ)

O protocolo é composto por três exames: dois clínicos e um de imagem, “que devem ser realizados no prazo mínimo de 24 horas após sua abertura”, segundo a unidade de saúde. O hospital ressaltou que a abertura do procedimento não indica que o jovem teve “uma confirmação do quadro de ME (morte encefálica)”.

O homem continua na Unidade de Terapia Intensiva e respira com a ajuda de aparelhos.

O fato

Gabriel, 21 anos de idade, foi atingido por um tiro de arma de fogo na Rua Paissandu, quando se deslocava para assistir aula em um curso preparatório. O projétil atingiu a nuca do estudante.

Rua Paissandu (Foto: reprodução)

Natural de Caxias, ele veio para a capital com o intuito de se preparar para ingressas na carreira militar. Brenno mora em uma pensão localizada no próprio Centro de Teresina.

O responsável pelo disparo ainda não foi capturado, mas, segundo o chefe de investigação do 1° Distrito Policial de Teresina, Raimundo Nonato, a polícia já conseguiu identificá-lo.

O crime foi praticado pelo esposo de uma mulher com quem Brenno, segundo a Polícia Civil, já se relacionou amorosamente.

Confira a nota do HUT na íntegra:

O paciente Gabriel Brenno Nogueira da Silva Oliveira, 21 anos, deu entrada ontem, 17 de julho, às 7h42, vítima de arma de fogo na região da cabeça próximo a nuca. Imediatamente foi encaminhado para o centro cirúrgico, onde passou por cirurgia neurológica para reparar os danos causados pela bala (drenar o hematoma diminuindo assim a pressão intracraniana). Após ter findado o prazo de 24 horas da realização da cirurgia, por conta do uso de sedativo, a equipe de saúde que acompanha Gabriel realizou uma reavaliação do seu quadro de saúde. Diante da suspeita de Morte Encefálica a equipe decidiu por abrir o Protocolo de Morte Encefálica. Esse Protocolo é composto por três exames (dois clínicos e um de imagem) que devem ser realizados no prazo mínimo de 24 horas após sua abertura. É importante esclarecer que a abertura desse Protocolo não é uma confirmação do quadro de ME, mas sim, a aplicação de testes e exames que irão confirmar ou não se o Gabriel ainda apresenta atividade cerebral.

Matérias relacionadas:

Estudante baleado passa por cirurgia e segue em estado grave no HUT

Estudante é baleado com tiro na nuca; criminoso está foragido