1. Editorias
  2. Polícia
  3. Polícia Federal investiga origem de manchas de óleo encontradas em praias do Nordeste
Publicidade

Polícia Federal investiga origem de manchas de óleo encontradas em praias do Nordeste

Substância escura e oleosa já atingiu seis praias do litoral piauiense

A Polícia Federal investiga a origem das manchas de óleo encontradas no litoral do Nordeste. A substância já atingiu seis praias do Piauí e a Marinha do Brasil está atuando na análise do material. 

O inquérito foi instaurado no mês de setembro. A ação, segundo a PF, “foi tomada tão logo surgiram as primeiras informações, na imprensa nacional, sobre o fato; bem como sobre a possibilidade da ocorrência de eventual dano ambiental de grandes proporções na região”.

Mancha de óleo encontrada na Praia Peito de Moça, litoral do Piauí (Foto: divulgação/Capitania dos Portos do Piauí)

As investigações estão concentradas na Superintendência Regional da PF no Rio Grande do Norte e contam com a participação de diversas instituições, dentre elas o IBAMA, a Marinha do Brasil, Universidade Federal Rural de Pernambuco e o Ministério da Defesa (CENSIPAM).

Entenda o caso

A substância escura, oleosa e de forte odor já atingiu 54 cidades do litoral nordestino desde o dia 02 de setembro. Há informações de que essas manchas, encontradas em 113 praias, já mataram tartarugas e aves. 

O comandante da Capitania dos Portos do Piauí, capitão Benjamin Dante Rodrigues Duarte, destacou ao Portal AZ que, além da Praia do Arrombado, a substância foi achada em Atalaia, Praia  do Coqueiro, Pedra do Sal, Peito de Moça e Cajueiro da Praia no estado. 

Capitão Benjamin Dante Rodrigues Duarte (Foto: Prefeitura de Parnaíba) 

“A equipe colheu uma amostra desse óleo para cumprir os procedimentos previstos das normas do arcabouço jurídico que a Marinha utiliza nessas ocasiões de poluição. Então essa amostra será enviada ao Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, que é a organização da Marinha que possui conhecimentos nessa área e vai pode fazer uma análise. Reitero que essas manchas de óleo já vêm aparecendo em todo o litoral Nordestino”, declara o comandante. 

A origem das manchas de óleo ainda não foi identificada, mas o IBAMA requisitou apoio da Petrobras para atuar na limpeza das praias. Nos próximos dias, a empresa irá disponibilizar um contingente de mais de 100 pessoas. 

Matérias relacionadas:

Marinha investiga mancha de óleo encontrada na área do Delta do Parnaíba    

Marinha identifica origem de manchas encontradas no Delta do Parnaíba

Manchas de óleo atingem praia no Piauí e equipe de inspeção naval analisa danos ambientais

Manchas de óleo atingem mais cinco praias no Piauí; equipes analisam danos ambientais

A Polícia Federal investiga a origem das manchas de óleo encontradas no litoral do Nordeste. A substância já atingiu seis praias do Piauí e a Marinha do Brasil está atuando na análise do material. 

O inquérito foi instaurado no mês de setembro. A ação, segundo a PF, “foi tomada tão logo surgiram as primeiras informações, na imprensa nacional, sobre o fato; bem como sobre a possibilidade da ocorrência de eventual dano ambiental de grandes proporções na região”.

Mancha de óleo encontrada na Praia Peito de Moça, litoral do Piauí (Foto: divulgação/Capitania dos Portos do Piauí)

As investigações estão concentradas na Superintendência Regional da PF no Rio Grande do Norte e contam com a participação de diversas instituições, dentre elas o IBAMA, a Marinha do Brasil, Universidade Federal Rural de Pernambuco e o Ministério da Defesa (CENSIPAM).

Entenda o caso

A substância escura, oleosa e de forte odor já atingiu 54 cidades do litoral nordestino desde o dia 02 de setembro. Há informações de que essas manchas, encontradas em 113 praias, já mataram tartarugas e aves. 

O comandante da Capitania dos Portos do Piauí, capitão Benjamin Dante Rodrigues Duarte, destacou ao Portal AZ que, além da Praia do Arrombado, a substância foi achada em Atalaia, Praia  do Coqueiro, Pedra do Sal, Peito de Moça e Cajueiro da Praia no estado. 

Capitão Benjamin Dante Rodrigues Duarte (Foto: Prefeitura de Parnaíba) 

“A equipe colheu uma amostra desse óleo para cumprir os procedimentos previstos das normas do arcabouço jurídico que a Marinha utiliza nessas ocasiões de poluição. Então essa amostra será enviada ao Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, que é a organização da Marinha que possui conhecimentos nessa área e vai pode fazer uma análise. Reitero que essas manchas de óleo já vêm aparecendo em todo o litoral Nordestino”, declara o comandante. 

A origem das manchas de óleo ainda não foi identificada, mas o IBAMA requisitou apoio da Petrobras para atuar na limpeza das praias. Nos próximos dias, a empresa irá disponibilizar um contingente de mais de 100 pessoas. 

Matérias relacionadas:

Marinha investiga mancha de óleo encontrada na área do Delta do Parnaíba    

Marinha identifica origem de manchas encontradas no Delta do Parnaíba

Manchas de óleo atingem praia no Piauí e equipe de inspeção naval analisa danos ambientais

Manchas de óleo atingem mais cinco praias no Piauí; equipes analisam danos ambientais