1. Editorias
  2. Polícia
  3. Jornalista é preso depois de denunciar profissional liberal em Teresina
Publicidade

Jornalista é preso depois de denunciar profissional liberal em Teresina

O Portal AZ está impedido judicialmente de explicar aos leitores o que gerou a prisão

O jornalista Arimateia Azevedo, 67 anos, foi preso pela Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira (12), depois de denunciar um profissional liberal de Teresina (PI) acusado de colocar em risco a vida de uma cliente.

O Portal AZ continuará na luta e comprometido com a verdade dos fatos, no entanto, está impedido judicialmente de explicar aos leitores o que gerou a prisão. Inclusive, nesta manhã todos os computadores do portal foram apreendidos pela polícia.  Em respeito à decisão da justiça, não serão citados nomes.

Arimatéia Azevedo (Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ)

Consta na decisão do Juiz de Direito da Central de Inquéritos Valdemir Ferreira Santos: "determino que os dados de qualificação pessoal, endereço residencial e profissional da vítima sejam resguardados, bem como que o Portal AZ se abstenha de fazer quaisquer tipo de publicação ofensiva à sua pessoa, de modo a evitar que reincidam na mesma conduta criminosa do caso em tela, sob pena de multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por dia de publicação".

Curiosamente, o jornalista que ajudou a desbaratar o Crime Organizado no Piauí, Arimateia Azevedo, agora se encontra preso na sede do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), na capital, após publicar em seu portal de notícias PORTAL AZ, uma matéria contendo informações a respeito de um problema ocorrido com o profissional liberal. 

O profissional liberal que acusou o jornalista foi processado na 10ª Vara Cível de Brasília. O caso também foi levado para o Conselho Regional da profissão do acusado. No entanto, até o momento, o Portal AZ está impedido de informar os leitores sobre os fatos. 

Jornalistas denunciam a ameaça contra a liberdade de expressão:

Nesta sexta-feira, jornalistas que conhecem o legado do jornalista Arimateia Azevedo na luta pela justiça e comprometimento em denunciar todo tipo de ação criminosa no Piauí, se pronunciaram nas redes sociais. O jornalista Zózimo Tavares foi um deles:

No Youtube, o jornalista Toni Rodrigues denunciou a ameaça contra a liberdade de expressão, bem como a tentativa de criminalizar a atividade jornalística. “Sei que o jornalista Arimateia Azevedo é um dos grandes defensores da liberdade de expressão e um dos grandes combatentes do Crime Organizado nesse estado. Foi ele a primeira pessoa a denunciar o senhor José Viriato Correia Lima ainda em 1987”, lembrou sobre o caso emblemático da prisão do chefe do crime organizado no Piauí, acusado de extorsões e assassinatos. 

“Naquele período Arimateia Azevedo foi perseguido e obrigado a sair de sua residência. Sofreu atentados nos anos 90. Ultimamente, Arimateia Azevedo vem fazendo constantes denúncias”, destacou.

Assista:

O jornalista Arimateia Azevedo, 67 anos, foi preso pela Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira (12), depois de denunciar um profissional liberal de Teresina (PI) acusado de colocar em risco a vida de uma cliente.

O Portal AZ continuará na luta e comprometido com a verdade dos fatos, no entanto, está impedido judicialmente de explicar aos leitores o que gerou a prisão. Inclusive, nesta manhã todos os computadores do portal foram apreendidos pela polícia.  Em respeito à decisão da justiça, não serão citados nomes.

Arimatéia Azevedo (Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ)

Consta na decisão do Juiz de Direito da Central de Inquéritos Valdemir Ferreira Santos: "determino que os dados de qualificação pessoal, endereço residencial e profissional da vítima sejam resguardados, bem como que o Portal AZ se abstenha de fazer quaisquer tipo de publicação ofensiva à sua pessoa, de modo a evitar que reincidam na mesma conduta criminosa do caso em tela, sob pena de multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por dia de publicação".

Curiosamente, o jornalista que ajudou a desbaratar o Crime Organizado no Piauí, Arimateia Azevedo, agora se encontra preso na sede do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), na capital, após publicar em seu portal de notícias PORTAL AZ, uma matéria contendo informações a respeito de um problema ocorrido com o profissional liberal. 

O profissional liberal que acusou o jornalista foi processado na 10ª Vara Cível de Brasília. O caso também foi levado para o Conselho Regional da profissão do acusado. No entanto, até o momento, o Portal AZ está impedido de informar os leitores sobre os fatos. 

Jornalistas denunciam a ameaça contra a liberdade de expressão:

Nesta sexta-feira, jornalistas que conhecem o legado do jornalista Arimateia Azevedo na luta pela justiça e comprometimento em denunciar todo tipo de ação criminosa no Piauí, se pronunciaram nas redes sociais. O jornalista Zózimo Tavares foi um deles:

No Youtube, o jornalista Toni Rodrigues denunciou a ameaça contra a liberdade de expressão, bem como a tentativa de criminalizar a atividade jornalística. “Sei que o jornalista Arimateia Azevedo é um dos grandes defensores da liberdade de expressão e um dos grandes combatentes do Crime Organizado nesse estado. Foi ele a primeira pessoa a denunciar o senhor José Viriato Correia Lima ainda em 1987”, lembrou sobre o caso emblemático da prisão do chefe do crime organizado no Piauí, acusado de extorsões e assassinatos. 

“Naquele período Arimateia Azevedo foi perseguido e obrigado a sair de sua residência. Sofreu atentados nos anos 90. Ultimamente, Arimateia Azevedo vem fazendo constantes denúncias”, destacou.

Assista: