1. Editorias
  2. Política
  3. Congresso nas redes: direita se destaca e Joice é campeã de interações
Publicidade

Congresso nas redes: direita se destaca e Joice é campeã de interações

O presidente Jair Bolsonaro ajudou nesta onda

O Congresso endireitou-se em 2019. Pelo menos nas redes sociais. Levantamento da consultoria Bites, encomendado pelo Poder360, revela que os deputados alinhados à direita no espectro ideológico foram os que mais se destacaram no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube ao longo do ano. O presidente Jair Bolsonaro ajudou nesta onda. Dos 5 congressistas recordistas em interações (reações, comentários e compartilhamentos), 4 são do PSL –legenda à qual o chefe do Executivo foi filiado a maior parte do ano.

Joice Hasselmann em live no plenário da Câmara dos Deputados (Foto:Sergio Lima/Poder360)

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) é a 1ª da lista. Teve 151,1 milhões de interações. Ela conquistou mais de 1 milhão de votos na eleição de 2018 e se destacou ao lado de Bolsonaro. Foi convidada por ele para ser líder do governo no Congresso. Ficou até outubro no cargo, quando foi destituída pelo presidente após atrito dentro do partido.

Um dos pontos altos de interações nas redes de Joice se deu quando a deputada trocou farpas públicas com o filho 03 de Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Depois de Joice ter apoiado a permanência do deputado Delegado Waldir (PSL-GO) como líder do partido, Eduardo postou montagem com uma cédula de R$ 3 estampada com o rosto da deputada nas redes. Só no Twitter, a postagem rendeu 20.400 curtidas e 4.000 retweets.

Em resposta, Joice rebateu em 1 tweet. “Não tenho medo da milícia, nem de robôs! Meus seguidores são de verdade.” O relatório revela que, mesmo sob ataque de bolsonaristas, a base da deputada dobrou em 2019 (+2,4 milhões de novos seguidores). A deputada fechou o ano com 4,8 milhões de seguidores em suas redes.

Além dessas disputas, a influência natural de Joice e do filho do presidente na direita os ajudou a chegar ao topo de interações entre os congressistas. Eduardo foi o 2º deputado no ranking da Bites. Teve 132,6 milhões de interações nas redes sociais.

Em 3º lugar aparece a deputada Carla Zambelli, também do PSL de SP, com 105,5 milhões de engajamentos.

Aparecem em seguida os deputados Kim Kataguiri (DEM), com 62 milhões, e Sargento Fahur (PSD), com 52,6 milhões.

Segunda a Bites, os congressistas e integrantes do Poder Executivo produziram ao todo 1,08 milhão de posts em suas contas nas redes sociais e alcançaram 2,25 bilhões de interações em 2019.

“Não há mais espaço para políticos analógicos”, disse Manoel Fernandes, diretor da consultoria. “Saber como utilizar a internet combinada com análise de dados é uma questão de sobrevivência para a classe política.”

Na Câmara, os deputados publicaram 909 mil posts e conseguiram 1,23 bilhão de interações. A postagem com o maior volume da Casa foi publicada por Felipe Barros (PSL-PR) em 12 de junho de 2019. Trata-se de 1 vídeo no Facebook que mostra a história do assassinado de Rhuan Maycondo, esquartejado pela mãe e companheira no Distrito Federal. A gravação registrou 295 mil interações até 31 de dezembro de 2019.

No Senado, foram produzidas 146 postagens, que obtiveram 176,7 milhões de interações. O post com o maior volume de interações foi uma foto publicada no início do ano passado pelo senador Flavio Bolsonaro (sem partido-RJ) ao lado do pai, o presidente Jair Bolsonaro. A imagem foi divulgada no Instagram. Teve 492 mil interações.

O Congresso endireitou-se em 2019. Pelo menos nas redes sociais. Levantamento da consultoria Bites, encomendado pelo Poder360, revela que os deputados alinhados à direita no espectro ideológico foram os que mais se destacaram no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube ao longo do ano. O presidente Jair Bolsonaro ajudou nesta onda. Dos 5 congressistas recordistas em interações (reações, comentários e compartilhamentos), 4 são do PSL –legenda à qual o chefe do Executivo foi filiado a maior parte do ano.

Joice Hasselmann em live no plenário da Câmara dos Deputados (Foto:Sergio Lima/Poder360)

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) é a 1ª da lista. Teve 151,1 milhões de interações. Ela conquistou mais de 1 milhão de votos na eleição de 2018 e se destacou ao lado de Bolsonaro. Foi convidada por ele para ser líder do governo no Congresso. Ficou até outubro no cargo, quando foi destituída pelo presidente após atrito dentro do partido.

Um dos pontos altos de interações nas redes de Joice se deu quando a deputada trocou farpas públicas com o filho 03 de Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Depois de Joice ter apoiado a permanência do deputado Delegado Waldir (PSL-GO) como líder do partido, Eduardo postou montagem com uma cédula de R$ 3 estampada com o rosto da deputada nas redes. Só no Twitter, a postagem rendeu 20.400 curtidas e 4.000 retweets.

Em resposta, Joice rebateu em 1 tweet. “Não tenho medo da milícia, nem de robôs! Meus seguidores são de verdade.” O relatório revela que, mesmo sob ataque de bolsonaristas, a base da deputada dobrou em 2019 (+2,4 milhões de novos seguidores). A deputada fechou o ano com 4,8 milhões de seguidores em suas redes.

Além dessas disputas, a influência natural de Joice e do filho do presidente na direita os ajudou a chegar ao topo de interações entre os congressistas. Eduardo foi o 2º deputado no ranking da Bites. Teve 132,6 milhões de interações nas redes sociais.

Em 3º lugar aparece a deputada Carla Zambelli, também do PSL de SP, com 105,5 milhões de engajamentos.

Aparecem em seguida os deputados Kim Kataguiri (DEM), com 62 milhões, e Sargento Fahur (PSD), com 52,6 milhões.

Segunda a Bites, os congressistas e integrantes do Poder Executivo produziram ao todo 1,08 milhão de posts em suas contas nas redes sociais e alcançaram 2,25 bilhões de interações em 2019.

“Não há mais espaço para políticos analógicos”, disse Manoel Fernandes, diretor da consultoria. “Saber como utilizar a internet combinada com análise de dados é uma questão de sobrevivência para a classe política.”

Na Câmara, os deputados publicaram 909 mil posts e conseguiram 1,23 bilhão de interações. A postagem com o maior volume da Casa foi publicada por Felipe Barros (PSL-PR) em 12 de junho de 2019. Trata-se de 1 vídeo no Facebook que mostra a história do assassinado de Rhuan Maycondo, esquartejado pela mãe e companheira no Distrito Federal. A gravação registrou 295 mil interações até 31 de dezembro de 2019.

No Senado, foram produzidas 146 postagens, que obtiveram 176,7 milhões de interações. O post com o maior volume de interações foi uma foto publicada no início do ano passado pelo senador Flavio Bolsonaro (sem partido-RJ) ao lado do pai, o presidente Jair Bolsonaro. A imagem foi divulgada no Instagram. Teve 492 mil interações.