1. Editorias
  2. Saúde
  3. Conselho fecha clínica de odontologia que esterilizava instrumentos em banheiro
Publicidade

Conselho fecha clínica de odontologia que esterilizava instrumentos em banheiro

O profissional responsável pela clínica responderá a processo na Comissão de Ética

O Conselho Regional de Odontologia do Piauí (CRO-PI) fechou nesta quarta-feira (25) uma clínica odontológica de alto padrão, localizada na zona Leste de Teresina. Fiscais do CRO identificaram que na clínica os procedimentos de esterilizações eram realizados no banheiro do estabelecimento devido à ausência de uma sala adequada. 

A fiscalização foi de abertura de inscrição, ou seja, a clínica entrou com uma solicitação de regularização junto ao CRO, porém com a constatação das irregularidades, a clínica teve suas atividades suspensas, até que se adeque às normas vigentes. Na ocasião, também se registrou um laboratório de prótese irregular, sem a devida inscrição do Conselho. 

Procedimentos de esterilizações eram realizados no banheiro( Foto: reprodução CRO/PI)

O profissional responsável pela clínica possui registro no CRO-PI, assim, ele responderá a um processo na Comissão de Ética. Ao fim do trabalho foram elencadas as adequações necessárias, que a medida que forem realizadas, a Comissão de Fiscalização do Conselho Regional de Odontologia voltará a clínica odontológica e liberará suas atividades. 

Além da ausência da sala de esterilização foram encontradas outras irregularidades( Foto: reprodução CRO/PI)

O presidente do CRO-PI, Leonardo Sá, destaca a importância dos pacientes verificarem se a clínica odontológica possui ou não inscrição no Conselho, de modo que lhes seja garantido o atendimento com profissionais capacitados e em uma clínica regularizada.

 “O paciente pode consultar no próprio Conselho de Odontologia, se os profissionais estão registrados, se a clínica está com toda a documentação correta. Além disso, é importante também conferir se os profissionais têm a especialidade registrada, pois muitas vezes se oferece uma especialidade a qual não se tem registro. Então, essa consulta junto ao CRO vai garantir que o atendimento está sendo realizado por um profissional capacitado, e em uma clínica que segue todas as exigências técnicas do Conselho”, afirma Leonardo Sá. 

O Conselho Regional de Odontologia do Piauí (CRO-PI) fechou nesta quarta-feira (25) uma clínica odontológica de alto padrão, localizada na zona Leste de Teresina. Fiscais do CRO identificaram que na clínica os procedimentos de esterilizações eram realizados no banheiro do estabelecimento devido à ausência de uma sala adequada. 

A fiscalização foi de abertura de inscrição, ou seja, a clínica entrou com uma solicitação de regularização junto ao CRO, porém com a constatação das irregularidades, a clínica teve suas atividades suspensas, até que se adeque às normas vigentes. Na ocasião, também se registrou um laboratório de prótese irregular, sem a devida inscrição do Conselho. 

fff

Procedimentos de esterilizações eram realizados no banheiro( Foto: reprodução CRO/PI)

O profissional responsável pela clínica possui registro no CRO-PI, assim, ele responderá a um processo na Comissão de Ética. Ao fim do trabalho foram elencadas as adequações necessárias, que a medida que forem realizadas, a Comissão de Fiscalização do Conselho Regional de Odontologia voltará a clínica odontológica e liberará suas atividades. 

fff

Além da ausência da sala de esterilização foram encontradas outras irregularidades( Foto: reprodução CRO/PI)

O presidente do CRO-PI, Leonardo Sá, destaca a importância dos pacientes verificarem se a clínica odontológica possui ou não inscrição no Conselho, de modo que lhes seja garantido o atendimento com profissionais capacitados e em uma clínica regularizada.

 “O paciente pode consultar no próprio Conselho de Odontologia, se os profissionais estão registrados, se a clínica está com toda a documentação correta. Além disso, é importante também conferir se os profissionais têm a especialidade registrada, pois muitas vezes se oferece uma especialidade a qual não se tem registro. Então, essa consulta junto ao CRO vai garantir que o atendimento está sendo realizado por um profissional capacitado, e em uma clínica que segue todas as exigências técnicas do Conselho”, afirma Leonardo Sá.