Golias contra os Davis?

Por Josenildo Melo

Um gigante marcha atropelando a tudo e a todos? Ecom certeza da impunidade? A “máquina federal” contra todos os outros que não possuem nenhum apoio financeiro? Onde se encontram “os juízes de Berlim”? Todos os outros prés estão a reclamar e nada acontece? De onde está vindo tanto dinheiro é o que todos se perguntam? É realmente dinheiro licito e honesto? Na periferia é o assunto do momento? Todos em busca do faz rir? Certo mesmo é a batalha de Maratona! Alguns donos de portais e meios de comunicação social deveriam estar é presos? Se o dura Lex sed Lex ainda funcionasse deveriam? Certo mesmo é a cobertura completamente desigual e visível. Quem tem tempo dar pra perceber em 24 horas a desigualdade de informações veiculadas. Jesus!!

​De acordo com os registros históricos, a Batalha de Maratona ocorreu em setembro de 490 a.C. Cerca de 10 mil combatentes gregos (que contaram com a ajuda dos moradores de uma pequena cidade chamada Platéia),começaram o ataque contra os persas e procuravam o confronto corpo a corpo. Eles cercaram a tropa adversária e se projetaram contra os soldados de Dario I. Os persas ofereceram resistência e conseguiram romper o cerco grego, que logo se reagrupou e venceu o conflito. As tropas derrotadas retornaram para a Ásia. Projeta-se que as baixas da Pérsia tenham chegado a seis mil. Do lado grego, o número estimado é de cerca de 200 mortes. É o que se fala na periferia: “podem até negociarem a mercadoria, mas a mesma não será entregue”. Os pequenos, fracos e desamparados possuem honra e dignidade. É a vida!

​A batalha de Maratona foi o primeiro grande confronto entre os dois povos. Novos embates ocorreriam e seriam determinantes para definir a trajetória de ambas as populações na região do Mar Egeu, na sequência das Guerras Médicas. Heródoto relata que Fidípedes era uma “hemeródromo”, nome que recebiam os correios oficiais que eram capazes de percorrer a passo rápido, largas distâncias diariamente. Atleta vigoroso e soldado, o corredor profissional exerceu atividades como mensageiro do exército. Com a aproximação do exército persa, antes da batalha de Maratona, os atenienses o mandaram até Esparta para buscar ajuda, percorrendo uma distância superior a 200 quilômetros. Quem será o mensageiro salvador do filho da viúva? Não existirá quem socorra o filho da viúva? Ultrapassaram todos os limites da lei. Não é hora de AGIR?

​Golias contra Davis? Todos estão a reclamar. Você sabia? A origem da prova de atletismo conhecida como “Maratona” faz referência à batalha vencida pelos gregos contra os persas. Segundo a literatura grega, com referências, inclusive ao geógrafo e historiador Heródoto, um corredor lendário e ateniense Chamado Fidípedes teria feito o trajeto de Maratona a Atenas para informar os moradores de Atenas a respeito da vitoria sobre as forças de Dario I, correndo o trecho que corresponde à modalidade integrante do programa dos jogos Olímpicos. Que apareça rápido o mensageiro do bem. E rápido!!

​Mas justiça somente pode agir perante provas? Lógico! Quem procura não acha? “Moedas da viúva estão a pedir socorro”. A Força tirânico-midiática está a todo vapor?

Comente

Pequisar