1. Editorias
  2. Saúde
  3. Wellington Dias se reúne com Firmino Filho para definir medidas mais restritivas contra o coronavírus
Publicidade

Wellington Dias se reúne com Firmino Filho para definir medidas mais restritivas contra o coronavírus

Gestores também discutirão cronogramas de trabalhos para conter a transmissibilidade do vírus

O governador Wellington Dias e o prefeito Firmino Filho se reunirão hoje (25) para definirem medidas mais restritivas de enfrentamento ao novo coronavírus no Piauí. 

Wellington Dias se reúne com Firmino Filho para definir medidas mais restritivas contra o coronavírus (Foto: reprodução)

O encontro contará com a presença de representantes da APPM, Ministério Público, Ministério Público do Trabalho, da Federação da Câmara dos Dirigentes Lojistas (FCDL), Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), além de setores comerciais. 

Os gestores também discutirão cronogramas de trabalhos para conter a transmissibilidade do vírus e o plano de retomada das atividades econômicas. 

Ontem (24), o governador Wellington Dias afirmou que a retomada das atividades no Piauí depende da colaboração da população. O chefe do executivo estadual reforçou a importância das pessoas usarem equipamentos de proteção individual e respeitarem o distanciamento social, como medidas de prevenção à covid-19 no estado.

Wellington Dias (Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)

"Estamos vivendo um novo normal, em que as máscaras são um acessório obrigatório, o distanciamento é necessário e o álcool em gel é um dos grandes aliados. Vejo aqui muitas pessoas pedindo a abertura do comércio, a retomada de todas as atividades. No entanto, uma volta rápida na rua para uma atividade já me mostra a falta de consciência de alguns”, escreveu.

Ainda segundo o governador, algumas pessoas não respeitam o isolamento social. Wellington Dias relatou que a população precisa colaborar para a retomada das atividades. “Aqueles que insistem em não usar máscaras, conversando muito próximos, fazendo aglomeração. Digo e repito: a retomada depende da colaboração de cada um. Só assim, obedecendo todas as recomendações, teremos forças para lutar contra o coronavírus”, comentou.

Prefeito de Teresina defende lockdown mais rígido

Nesta quarta-feira (24), o prefeito de Teresina, Firmino Filho declarou que a capital poderá iniciar a retomada das atividades econômicas a partir do próximo dia 7 de julho. Ele defende um lockdown mais rígido por, no mínimo, oito dias, para conter a disseminação do vírus, que nas últimas semanas vem apresentando uma curva de crescimento menor.

Prefeito Firmino Filho (Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ)

Segundo o prefeito, a estabilidade da taxa de contágio, o chamado R-0 (R-zero) também é um indício de que a cidade já atingiu o pico da doença e pode começar a planejar sua reabertura a partir do próximo mês.

“Temos defendido o lockdown já há algum tempo para melhorar outros critérios necessários para a reabertura, como a taxa de internação e de mortalidade pela Covid, que ainda preocupam”, explicou, ressaltando que também é essencial que tanto o município quanto o Estado possam concluir os investimentos nos hospitais de campanha instalados na capital para garantir mais leitos de UTI e de enfermarias.

Matérias relacionadas:

Firmino Filho diz que reabertura do comércio pode ocorrer na segunda quinzena de julho    
Prorrogação de isolamento social provoca fechamento de estabelecimentos comerciais em Teresina    
Décima etapa de pesquisa revela que Teresina tem 156.623 infectados com covid-19

Wellington Dias pede apoio da população para retomada das atividades no Piauí    

O governador Wellington Dias e o prefeito Firmino Filho se reunirão hoje (25) para definirem medidas mais restritivas de enfrentamento ao novo coronavírus no Piauí. 

Wellington Dias se reúne com Firmino Filho para definir medidas mais restritivas contra o coronavírus (Foto: reprodução)

O encontro contará com a presença de representantes da APPM, Ministério Público, Ministério Público do Trabalho, da Federação da Câmara dos Dirigentes Lojistas (FCDL), Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), além de setores comerciais. 

Os gestores também discutirão cronogramas de trabalhos para conter a transmissibilidade do vírus e o plano de retomada das atividades econômicas. 

Ontem (24), o governador Wellington Dias afirmou que a retomada das atividades no Piauí depende da colaboração da população. O chefe do executivo estadual reforçou a importância das pessoas usarem equipamentos de proteção individual e respeitarem o distanciamento social, como medidas de prevenção à covid-19 no estado.

Wellington Dias (Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)

"Estamos vivendo um novo normal, em que as máscaras são um acessório obrigatório, o distanciamento é necessário e o álcool em gel é um dos grandes aliados. Vejo aqui muitas pessoas pedindo a abertura do comércio, a retomada de todas as atividades. No entanto, uma volta rápida na rua para uma atividade já me mostra a falta de consciência de alguns”, escreveu.

Ainda segundo o governador, algumas pessoas não respeitam o isolamento social. Wellington Dias relatou que a população precisa colaborar para a retomada das atividades. “Aqueles que insistem em não usar máscaras, conversando muito próximos, fazendo aglomeração. Digo e repito: a retomada depende da colaboração de cada um. Só assim, obedecendo todas as recomendações, teremos forças para lutar contra o coronavírus”, comentou.

Prefeito de Teresina defende lockdown mais rígido

Nesta quarta-feira (24), o prefeito de Teresina, Firmino Filho declarou que a capital poderá iniciar a retomada das atividades econômicas a partir do próximo dia 7 de julho. Ele defende um lockdown mais rígido por, no mínimo, oito dias, para conter a disseminação do vírus, que nas últimas semanas vem apresentando uma curva de crescimento menor.

Prefeito Firmino Filho (Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ)

Segundo o prefeito, a estabilidade da taxa de contágio, o chamado R-0 (R-zero) também é um indício de que a cidade já atingiu o pico da doença e pode começar a planejar sua reabertura a partir do próximo mês.

“Temos defendido o lockdown já há algum tempo para melhorar outros critérios necessários para a reabertura, como a taxa de internação e de mortalidade pela Covid, que ainda preocupam”, explicou, ressaltando que também é essencial que tanto o município quanto o Estado possam concluir os investimentos nos hospitais de campanha instalados na capital para garantir mais leitos de UTI e de enfermarias.

Matérias relacionadas:

Firmino Filho diz que reabertura do comércio pode ocorrer na segunda quinzena de julho    
Prorrogação de isolamento social provoca fechamento de estabelecimentos comerciais em Teresina    
Décima etapa de pesquisa revela que Teresina tem 156.623 infectados com covid-19

Wellington Dias pede apoio da população para retomada das atividades no Piauí